Nota ao Presidente Obama: quer endireitar as escolas? Olhe para Portugal... dentro de 12 meses.

26.06.09

 

 

Twittâmbulo:

Para quem já só consegue ler 140 caracteres: este artigo é sobre a importância dos próximos meses na consolidação da tecnologia nas escolas portuguesas e o papel que os diferentes modelos de software (software livre / aberto e fechado) podem ter nessa utilização.

 



 

 

Don Tapscott é alguém que reflecte sobre o mundo digital e, neste caso aqui, na sua aplicação à educação.

Em geral, concordo com o que Tapscott escreveu. Está em linha com a ideia de Geração Magalhães.

Mas existem duas fases diferentes: a fase da disseminação da tecnologia e a fase da disseminação das práticas.

A fase da disseminação da tecnologia foi ganha.

A parte crítica da disseminação das práticas ocorrerá nos próximos 12 meses. Também aí poderemos ter algo a mostrar ao presidente Obama.

Será a partir de Setembro de 2009 que o Magalhães começará, ou não, a ser realmente utilizado na sala de aula.


 

"Como será utilizado o Magalhães na sala de aula?

 

Obviamente, em rede e de forma colaborativa."

 


O enquadramento de partida

Os principais programas governamentais na área da tecnologia são o Kit Tecnológico da Educação (entre outros, 110.000 desktops nas escolas), Magalhães (400.000 Magalhães) e e-escolas (700.000 portáteis entregues). Ao criar estes programas, o governo compreendeu que concorrência leva à excelência e empenhou-se para que ambos os modelos de tecnologia estivessem presentes: o predominante - onde só dá Microsoft - e o emergente, o Linux e aplicações de Software Livre / Aberto (também conhecido por open source).

Até ao momento, e apesar das pressões e influências que sempre se movem, este equilíbrio tem sido mantido e com sucesso.

O Kit Tecnologico da Educação e o Magalhães têm dual boot (MS Windows e Linux Caixa Mágica) e o e-escolas, no operador TMN, pode ser adquirido com o Sistema Operativo à escolha.

Aqui, presidente Obama, um efeito curioso. Apesar das multinacionais americanas e japonesas não comercializarem portáteis sem sistema operativo Microsoft alegando que não existe procura, na oferta e-escolas a opção Linux tem 10% a 30% do mercado e apenas através de um operador e um único fornecedor de hardware.

Em resumo, a competição e concorrência têm feito com que ambos os modelos se esforcem para ter mais software, mais qualidade e melhor suporte. O governo, e em particular o Ministério das Obras Públicas e da Educação, têm tido um empenho genuíno e eficaz no incentivo a esta concorrência.

As diferenças

Cada modelo tem vantagens e desvantagens na área da educação para fazer vingar as suas soluções:

Modelo Open Source

Modelo Microsoft

Pros

-

modelo aberto alinhado com a lógica pedagógica de se poder ver “debaixo do capot”

- professores que compreendem a viabilidade do modelo, tornam-se evangelistas

- diversidade de aplicações vai mais de encontro ao “long tail” de utilizadores

- investimento aplicado nos fornecedores fica totalmente em Portugal e incorpora o PIB português

- bem implantado no terreno: professores e alunos no secundário conhecem-no. No 1º ciclo, não necessariamente.

- oferta por um único fornecedor das principais aplicações desde sistema operativo, suite de office a search / mail.

- máquina bem afinada de marketing e com influência política real

Contras

- filosofia release early / release often, crowd sourcing e wikinomics embate em convicções enraízadas

- qualidade das aplicações não é homogéneo

- custo de licenciamento. Numa área em que todo o investimento na formação dos professores é pouco, os 11 milhões de euros para licenciar 110.000 PCs do KTE é... __preencher de acordo com a sensibilidade__.

- a atitude “quero, posso e mando” da Microsoft gera anti-corpos a nível do middle-management da A.P.

 

Curiosamente, nem sempre a solução escolhida e imposta Top-Down é a que vinga. Um caso interessante é a instalação em 2003 de Microsoft Class Server em 1.100 salas com servidor mas que não vingou tendo sido preterido pelos professores em favor do Moodle.

A visão

 

"Dar-te a ti, dono do Magalhães, a ligação entre a ponta

dos teus dedos e a mais incrível experiência de aprendizagem.

Mesmo que essa experiencia ainda esteja por descobrir e que,

provavelmente, serás tu - e não nós - o seu descobridor."

 

 

Compreendo o que Dan Tapscott sentiu quando esteve numa sala onde os alunos têm Magalhães. A fotografia acima é de um dos pilotos que a Caixa Mágica desenvolveu em parceria com a Escola Superior de Educação. Neste caso, com o Sugar como ambiente colaborativo, cada criança com o seu Magalhães trabalhou com um colega na escrita de uma história. Sobre o mesmo documento. Se não está a perceber o que eu quero dizer com “sobre o mesmo documento” é porque, provalvelmente, não é da geração Magalhães.

A energia criativa libertada por estes 24 alunos guiados por uma professora empenhada é arrasadora. Ninguém fica indiferente.

Mas alguns problemas têm de ser vencidos na fase de disseminação das práticas.


Desafios

Existem alguns desafios por vencer:

  1. Ligação à Internet: tão depressa não teremos todas as salas de aula do 1º ciclo cobertas por Wifi e conectividade. Esse é um objectivo ambicioso mas tem de se preparar uma fase em que os alunos não terão acesso directo e onde, eventualmente, apenas o PC do professor terá acesso. Em Setembro, haverão novidades do lado do software mas para já duas dicas: wifi ad-hoc e mesh networking

  2. Formação de professores: ao contrário de Tapscott não me parece que esteja a haver formação abrangente a todos os professores. Mas também acho que não é esse o caminho. Os professores não são “ilhas”. Estão integrados numa escola, num agrupamento e estão (ou deveriam) ter acesso à Internet. É preciso que as redes / comunidades funcionem na disseminação das práticas.

  3. O Magalhães do professor: na fase da disseminação da tecnologia, apenas uma falha grave tenho a apontar. O não fornecimento de um Magalhães aos professores do 1º ciclo. Todos os professores do 1º ciclo necessitam ter um Magalhães seu mesmo que a um preço de 50 ou 100 euros. É essencial para eles ficarem imersos no ambiente dos alunos. Eventualmente, esta falha já está em vias de ser corrigida...


O “meu papel” nisto?

A fase da disseminação das práticas de utilização pode ser ganha ou perdida.

Quem utiliza Linux há alguns anos conhece a potencialidade que um sistema aberto e livre pode ter na educação desde que quebrado o efeito de rede que a presença do Windows em 95% dos desktops tem criado. Com engenho e empenho pode fazer-se história na quebra desse efeito de rede. Ou seja, na criação de um ecossistema nacional composto de uma indústria nacional forte e associativismo com impacto na sociedade.

A Caixa Mágica tem desafiado associações e hoje tem projectos com cinco diferentes entidades, cada uma trazendo valor ao projecto Magalhães. Em Setembro serão divulgados.

Mas há espaço, e necessidade, para que outras entidades participem fazendo bem aquilo que é a sua missão.

Cada um tem um papel:

  • Professores: não há como dizê-lo de outra forma. Para o bem e para o mal, serão eles que criarão as dinâmicas dentro da sala, que influenciarão o tipo de utilização em casa e são eles os principais actores dos próximos 12 meses. Podem se desculpar em falta de condições, de formação ou de motivação. Mas dificilmente terão outra oportunidade de ter tão grande impacto no que se propuseram fazer das suas vidas: ser o motor da sociedade através da educação dos que estão agora a começar o seu percurso.

  • Conteúdos, Internet, Internet e Internet: é tudo sobre a Internet. Depois de ligado à Internet, as crianças não utilizam mais as aplicações locais. Eles são jogos on-line, messenger e conteúdos. É preciso ser empreendedor e original, não repetindo receitas lá de fora mas serviços novos que vão de encontro ao que eles e pais e professores precisam. É preciso criar redes. Promotores da iniciativa, fornecedores de software (Caixa Mágica e Microsoft) e fornecedores de conteúdos precisam de se promover reciprocamente. Polinização cruzada.

  • Pais: alguns pais não têm comprado Magalhães para os filhos. Não por questões financeiras mas porque acham que o Magalhães é marketing governamental, porque lhes disseram que comprando o Magalhães não têm direito ao e-escolas ou porque “o irmão já tem”. Deixem-se disso. Assistam a uma conversa do vosso filho sem Magalhães com os colegas que têm e percebam o problema. Mesmo bem intencionados, “isto” é sobre eles e não sobre nós.
    Mais, no suporte ao Magalhães detectamos que o número de ligações à Internet é extraordinariamente baixa. Os pais não estão a ligar em casa os Magalhães aos acessos existentes por razões de segurança ou desconhecimento. É preciso, com acompanhamento eficaz, ir ligando-os à Internet e ajudá-los a perceber perigos e oportunidades.

  • Aos pais que já utilizam Linux: a melhor rede de suporte somos nós que vamos pô-los à escola, à natação e aos escuteiros e que somos bombardeados com dúvidas de informática. Desta vez, as questões não são como se tira o virús do Windows mas como se mete o SuperTux ou a rede em Linux. É a nossa vez.

Caro presidente Obama, daqui a 12 meses ainda pode estar melhor.

publicado por Tintim às 10:37editado por Fábio Teixeira em 12/10/2010 às 10:57

Estágios de verão Caixa Mágica 2009: hoje é o deadline das candidaturas!

26.06.09

Para os distraídos aqui fica a informação sobre os estágios de Verão 2009 cujo deadline acaba ... hoje.

 

 

 

Estágios de Verão 2009: candidaturas abertas



Enriquece o curriculo e integra a equipa CM (2009-06-02)

Em 2009, a Caixa Mágica vai manter pelo 5º ano a possibilidade de estudantes do Ensino Superior se inserirem na equipa durante dois meses.
Como tal, a Caixa Mágica abriu 3 (três) vagas para "Estágios de Verão 2008", destinadas a estudantes do ensino superior na área de informática (Informática, Engenharia, ...).

O estágio decorrerá de 13.7.2009 a 18.9.2009 em regime de tempo parcial (4 horas diárias) no Laboratório O2H da ADETTI, no ISCTE - Entrecampos.

O objectivo dos estágios é proporcionar a alunos do 3º de Licenciatura (1º ciclo) ou de qualquer ano de mestrado (2º ciclo) , uma experiência profissional na área das TI. Mais propriamente, através de integração na equipa dinâmica e jovem da Caixa Mágica.

Os 3 estagiários contactarão de perto com as tecnologias utilizadas no desenvolvimento da Caixa Mágica, sendo assignado a cada um deles um projecto relacionado com Linux Caixa Mágica.

Os seleccionados terão acesso a:
- Formação avançada em Linux
- Ajudas de custo durante o período de estágio (150 EUR / mês)
- Certificado de estágio

Os interessados deverão enviar um email para "talentos@caixamagica.pt" com:
- Assunto (Subject) do mail: Estágios de Verão 2009
- CV actualizado
- indicação de qual o interesse em estagiar na ADETTI / Caixa Mágica

Datas:
26.6.2009 - data limite para o envio de candidatura
semana 29.6.2009 - entrevistas
semana 6.7.2009 - selecção e contacto
13.7.2009 - início de estágio
18.9.2009 - fim de estágio


Os critérios de selecção levarão em conta os conhecimentos de "sistemas operativos / programação" e "iniciativa / motivação" em participar no Linux Caixa Mágica.

Em anteriores estágios, entre outros, foram desenvolvidos:
- M2Install (aceito no SAPO Summerbits)
- Suporte sinthesis para o Apt
- Desenvolvimento de uma plataforma Django / Python para a submissão relatórios
- Participação no desenvolvimento do ContribWare em Plone / Zope
- Desenvolvimento de um media center baseado em Linux CM
- Participação no desenvolvimento do ContribDoc em twiki
- Desenvolvimento da localização do configurador

Os temas deste ano serão divulgados aos seleccionados para entrevista.

Dúvidas e outros esclarecimentos poderão ser colocadas através do email "talentos ARROBA caixamagica.pt".

publicado por Tintim às 09:45editado por Fábio Teixeira em 12/10/2010 às 10:58

Disponíveis os Live CD's de Caixa Mágica 14

17.06.09

Estão disponíveis desde hoje os Live CD's Caixa Mágica 14.

 

Podem descarregá-los a partir de:

http://ftp.caixamagica.pt/14/oficial/iso/

 

Estão disponíveis 4 "sabores":

  • caixamagica-linux-live-14-KDE4-int-cdrom-i586.iso -> Versão Live CD com opção de instalação no disco com o ambiente de janelas KDE4 para arquitecturas de 32 bits;
  • caixamagica-linux-live-14-KDE4-int-cdrom-x86_64.iso -> Versão Live CD com opção de instalação no disco com o ambiente de janelas KDE4 para arquitecturas de 64 bits;
  • caixamagica-linux-live-14-GNOME-int-cdrom-i586.iso -> Versão Live CD com opção de instalação no disco com o ambiente de janelas GNOME para arquitecturas de 32 bits;
  • caixamagica-linux-live-14-GNOME-int-cdrom-x86_64.iso -> Versão Live CD com opção de instalação no disco com o ambiente de janelas GNOME para arquitecturas de 64 bits;

Todos podem ser instalados no disco rígido.

 

Usar um dispositivo flash (cartão de memória ou pen-usb)

 

Os Live-Cd's estão preparados para também poderem ser gravados para uma pendrive USB ou cartão de memória e arrancados a partir daí.

Atenção que todo o conteúdo do dispositivo será usado independentemente do seu tamanho. Para fazer isso basta descarregar o ficheiro "iso" da versão que pretende e em Linux seguir os seguintes passos:

* Ligue a pendrive ou cartão de memória num sistema a correr;
* Desmonte qualquer ponto de montagem que esteja montado na pendrive ou cartão de memória;
* Como root corra:

dd if=caixamagica-linux-live-14-GNOME-int-cdrom-x86_64.iso of=/dev/sdX bs=8M

em que "caixamagica-linux-live-14-GNOME-int-cdrom-x86_64.iso" é o caminho completo para o ficheiro iso que descarregou, /dev/sdX é o caminho para o dispositivo da pendrive ou cartão de memória e X é só uma letra (não uma letra e um número). Por exemplo /dev/sdc ou /dev/sdd estão correctos, /dev/sdc1 ou /dev/sdd2 não estão correctos e não vão funcionar.

* Quando terminar corra o comando "sync";
* Retire a pendrive ou o cartão de memória;
* Reinicie o sistema e insira a Pen-Drive ou cartão de memória e arranque por lá para testar.

Pode também descarregar e usar o pacote "usb-imagewriter" que lhe faz isto tudo por si de uma forma mais fácil.

Para utilizadores Windows, sugerimos que utilizem a ferramenta "dd" para windows disponível em http://www.chrysocome.net/dd.

Bom Linux

publicado por DarkLord às 19:03editado por Fábio Teixeira em 12/10/2010 às 11:00

Sistemas de Ficheiros Linux: Deep Dive.

17.06.09

Olá, cumprindo um novo (e saudável) hábito, deixo aqui os slides da apresentação que fiz hoje no Sapo, na sapo session: Linux Environment #1, sobre sistemas de ficheiros linux

 

Sistemas de Ficheiros Linux

View more presentations from m3thos.

 

Informação complementar, como a explicação dos conceitos que fiz verbalmente pode fazer falta, mas mais  tarde, provavelmente irá aparecer o vídeo no blog: developers.blogs.sapo.pt

 

Cumprimentos

Apresentação da Caixa Mágica 14 na reunião quinzenal da equipa

16.06.09

Ontem foi dia da reunião quinzenal da equipa CM. Como em todas as reuniões houve uma pequena apresentação, desta vez sobre as novidades da Caixa Mágica 14.

 

O objectivo foi mostrar as todos os membros da equipa as novidades desta versão.

 

Podem descarregar a apresentação em PDF a partir de:

CM14.pdf

 

Algumas coisas que não estão nos slides e que eu mencionei:

  • Existem wallpapers extra, diferentes do wallpaper padrão, mas também da Caixa Mágica na directoria "/usr/share/cxm/backgrounds/"
  • Podem e devem activar o APT-DUDF, editando como root o ficheiro "/etc/apt/apt.conf.d/caixamagica.conf" e descomentando (basta retirar as // do inicio)  as 3 linhas do DUDF.

Os Live-CD's devem ficar disponíveis amanhã.

 

Bom linux.

publicado por DarkLord às 10:52editado por Fábio Teixeira em 12/10/2010 às 12:01

Lançamento do Linux Caixa Mágica 14

03.06.09

As versões de Caixa Mágica 14 em DVD, de 32 e 64bits, foram hoje disponibilizadas, podendo o seu download ser feito livremente em http://www.caixamagica.pt. A base desta versão é desenvolvido em parceria com a Mandriva no âmbito dos Manbo Labs.
A imagem para gravação é disponibilizada gratuitamente para download, podendo ser adquirida a versão CM 14 Pro no site, com direito a suporte e DVD.

 

A versão 14 da Caixa Mágica introduz novidades consideráveis, entre as quais
destacamos:
• Suporte ao hardware mais recente disponibilizado pelos fabricantes (Intel, ATI, Nvidia,...).
• Suporte para plataformas 32 e 64 bits (x86_64)
• Funcionalidade de suspender-para- RAM e suspender-para-disco abrangendo mais portáteis
• Maior gama de placas 3G / banda larga móvel suportadas
• Suporte a impressoras extendido a novos modelos
• Novos protocolos de ligações WiFi suportados (Enterprise WPA2, PEAP,...)

 

A Caixa Mágica 14 incluí um conjunto vasto de software actualizado, incluindo mais de 20.100 aplicações diferentes de entre as quais:
• Ambiente Gráfico disponível para escolha entre KDE 4.2.2 ou Gnome 2.26.1, entre outros.
• Kernel 2.6.29.3 com mais suporte a hardware e funcionalidades.
• Instalação de Software através de Apt-RPM / Synaptic, aplicação desenvolvida pela Caixa Mágica. Este software compreende um sistema inovador de instalação de pacotes com funcionalidades de rollback, registo de falhas na instalação e comunicação das mesmas para o servidor central. Pela primeira vez, é disponibilizada uma versão Alpha do Apt-PBO, o primeiro instalador que incorpora tecnologia de Pseudo-Boolean Optimization desenvolvida no âmbito do projecto MANCOOSI pela Caixa Mágica e o INESC-ID.

 

Descarreguem já as iso's a partir de:

http://ftp.caixamagica.pt/14/oficial/iso

 

Os Live CD's deverão estar disponíveis durante a próxima semana.

 

Bom Linux

 

A equipa Caixa Mágica

publicado por DarkLord às 00:55editado por Fábio Teixeira em 12/10/2010 às 11:01

Android Apps

apps
Aptoide Repository QR Code
apps QR Code

pesquisar

 

comentários recentes

  • Boa noite, o Caixa Mágica 20 funciona nos process...
  • Boa tarde.Quando fazemos o registo aquando do down...
  • Á partida não, quem quiser pode instalar facilment...
  • Adorei o novo Linux Caixa Mágica está muito difere...
  • Que bacana seu blog! Gostei bastante!Se quiser dic...
  • Instalei, mas a entrada e partições dos discos, nã...
  • O software do cartão do cidadão está disponível na...
  • Foi uma apresentação bastante interessante.
  • bom dia thanx. isto é muit excelente.. aquela pub...
  • Parabéns pelo excelente trabalho que têm desenvolv...

subscrever feeds